SharePoint
Try Better, Fail Better’20
16/10/2020 09:00
Mais Sindicato
O mote é dado por aquela que é, provavelmente, a mais célebre citação de Beckett (“Ever tried. Ever failed. No matter. Try again. Fail again. Fail better.”). Anualmente, o Teatro da Garagem acolhe um pequeno ciclo de espetáculos que pretende ser “um incentivo a novos criadores e a novas experiências, ligadas ao teatro e a outras áreas artísticas, e que encontram no espaço do Teatro Taborda uma casa para realizar e apresentar os seus trabalhos, a um público mais vasto”. O objetivo primordial é criar, sendo sempre legítimo tentar e errar, voltar a tentar e errar de novo, se assim tiver de ser.

Em ano marcado pelos múltiplos constrangimentos da pandemia, o ciclo decorre em apenas três dias, com os espetáculos a exibirem-se de forma alternada em três sessões diárias.
Pela histórica sala da Costa do Castelo, passam Ball, uma criação inédita do coletivo teatroàfaca, dirigido por Afonso Molinar; Manifesto Of The New Clubbing, de C’est La Cata(strophe), com direção artística de Catarina Teixeira; O Escritor, uma performance de Carla Madeira com interpretação do romancista e crítico literário José Riço Direitinho; e Tudo o que Maria está a fazer não é só esperar por um acidente acontecer, criação e interpretação da coreógrafa e bailarina Evelin Bandeira, com dramaturgia e encenação de Rafael Ferreira.

Programa

BALL - Dia 16, às 21h30 e 23h00; dia 17, às 18h00 e 22h00; dia 18, às 21h00 e 22h00.

Teatroàfaca
Criação: Afonso Molinar;
Interpretação: Íris Runa, Leonor Carneiro e Rebeca Duarte, interpretação.
Está farto de sair de casa para ir sempre à mesma discoteca? Sente-se saturado de viver repetidamente uma rotina com a qual já não se identifica? Quantas vezes ficou em casa desencorajado, a atravessar mais uma noite de solidão? Não se preocupe mais! BALL é a nova App do momento! BALL oferece-lhe uma gama de experiências que lhe devolverão a vitalidade necessária para superar a monotonia dos seus dias. Solução a um clique de distância. Experimente já!

Manifesto of the Newclubbing Dia 16, às 19h30; dia 17, às 23h00; dia 18 às 22h30.

C’est La Cata(strophe)
Direção artística: Catarina Teixeira;
Performance: Gregor Piskernik, Julie Stamm, Marlen Pluger, Maxime Renaud, Nitzan Shafran, Rebbeca Lang, Willa Faulkner, Evie Cousins, Leon Stille, Misuki Kori e Paulina Bedkowska.
Da mesma forma que a noite é para alguns, o sítio que construímos para nós próprios é um sítio onde podemos ser selvagens, violentos, envoltos num amor tal que nos torna capazes de devorar o outro. Um sítio na penumbra que nos permite ver o mundo à nossa volta de forma mais clara e aceitá-lo, porque tanto somos livres para viver na nossa própria pele como somos de experimentar qualquer outra.

O Escritor - De 16 a 18 de outubro, às 19h30, 21h00 e 22h00.

Conceção: Carla Madeira;
Performance: José Riço Direitinho.
Um pequeno espaço, desgastado e perdido no tempo.
Um homem adormecido, rodeado de papéis manuscritos e alguns outros objetos pessoais.
Um a um, o público é convidado a entrar e a permanecer no espaço durante 30 minutos podendo, se o desejar, interagir com o indivíduo.
No tempo que lhe é permitido ficar ali, a sós com aquele homem, como irá o espectador/participante reagir? Tentará comunicar com ele de alguma forma ou ficará em mera contemplação? Que memórias e sensações o acossarão durante a sua permanência com aquele estranho?

Tudo o que Maria está a fazer não é só esperar por um acidente acontecer - Dia 16, às 18h00; dia 17, às 22h30; dia 18, às 19h30.

Criação e interpretação: Evelin Bandeira;
Encenação: Rafael Ferreira.
Maria é a soma de todas as mulheres que conhecemos, e através do corpo, conta-nos a sua história, e a de tantas outras Marias, enquanto os acidentes quotidianos a atravessam. De maneira sensível, discorre sobre a morte e sobre seu encontro com algo maior que si.

Teatro Taborda

Agenda Cultural de Lisboa