SharePoint
Futsal

Team Foot é campeã nacional

10/07/2018


São João da Madeira consagrou a equipa do SBSI, que revalidou o título numa final épica que só foi decidida com recurso às grandes penalidades. A outra equipa finalista, Os Mesmos, caiu de pé

Pedro Gabriel

A final-four do 42.º Campeonato Interbancário de Futsal teve lugar entre os dias 8 e 10 de junho, contando com as equipas Team Foot e GD Santander Totta (SBSI), Os Mesmos (SBC) e Ventus Popularitas (SBN).
O sorteio realizado no primeiro dia ditou confrontos nas meias-finais entre as equipas do SBSI, Team Foot e GD Santander Totta, e entre Os Mesmos e os Ventus Popularitas. Em causa, a presença na final e a hipótese de conquista do principal troféu da competição.

No limite

O primeiro jogo opôs as duas equipas do Sul e Ilhas. Como velhas conhecidas, não foi de estranhar que o nulo se tenha mantido durante quase metade da primeira parte, pese embora algumas oportunidades de golo para ambos os conjuntos.
A primeira a fazer funcionar o marcador foi a Team Foot, à passagem do minuto 9, por intermédio do inevitável Rogério Gomes.
A perder, o GD Santander Totta arriscou mais e a estratégia colheu frutos a dois minutos do intervalo, quando Joel Silva converteu com sucesso uma grande penalidade. As equipas sairiam para intervalo empatadas a uma bola.
O equilíbrio evidenciado na primeira parte teve continuação no segundo tempo. Algumas oportunidades, muito rigor defensivo e nervos à flor da pele foram alguns dos condimentos. Em cima do apito final, Sérgio Carvalho fez o golo que lançou a Team Foot na rota do título.

SBC na final

Bem mais tranquila foi a vitória d´Os Mesmos diante da Ventus Popularitas, com destaque para o hat-trick do capitão Bruno Lopes.
No entanto, só ao minuto 15 da primeira parte foi possível ver festa. Hugo Baptista apontava o primeiro da partida e fazia com que a equipa do SBC saísse para intervalo com a vantagem mínima no marcador.
Na etapa complementar chegou o show de Bruno Lopes, com golos aos 4’, 14’ e 16’. Os Mesmos tornavam-se assim nos segundos finalistas, um feito que já haviam conseguido na época anterior. Os Ventus Popularitas discutiriam o terceiro lugar com o GD Santander Totta.

Goleada

O último dia desta final-four começou precisamente com a luta pelo “bronze”, onde o GD Santander Totta não teve dificuldades para bater a sua congénere do Norte por 7-2.
Logo ao minuto 3, Alexandre Ribeiro colocou os sulistas em vantagem, para dois minutos depois, Joel Silva marcar o primeiro de cinco golos a seu cargo. Os Ventus Popularitas ainda reduziram aos 8’, por intermédio de Celso Sá, mas Joel Silva, aos 11’, recolocou o GD Santander Totta com uma vantagem de dois golos.
Na segunda parte, Joel Silva marcou aos 10’, 15’ e 17’. Pelo meio, aos 14’, Gonçalo Abrantes também fez o gosto ao pé. Em cima do final, Rui Silva reduziu para a equipa do SBN.

Para a história

Team Foot e Os Mesmos protagonizaram uma das melhores finais dos últimos anos.
Jogando taco a taco, foi a equipa do Centro a primeira a marcar, por intermédio de José Lourenço, aos 10’. No entanto, a festa durou pouco, já que menos de um minuto depois, João Rebocho restabeleceu a igualdade, um resultado que se verificou durante o resto do jogo, sendo necessário recorrer ao prolongamento.


Nervos

O tempo extra começou praticamente com novo tento para a equipa do SBC. Bruno Lopes foi o autor do golo que permitia o sonho à equipa d´Os Mesmos.
No entanto, a Team Foot viria a chegar a novo empate, num lance de infelicidade do jogador Filipe Figueiredo, que marcou na própria baliza.
Sem mais alterações no marcador, o título seria decidido através da marcação de pontapés da marca de grande penalidade.
E foram necessárias duas séries e nervos de aço para decidir o vencedor. José Cariano falhou a grande penalidade decisiva e a Team Foot fez novamente a festa. O resultado final foi de 10-9, favorável à equipa do SBSI, que assim revalidou o título.

Joel Silva melhor marcador

A cerimónia de entrega dos troféus consagrou as equipas consoante a classificação final. Destaque para a Taça Disciplina, atribuída à equipa d’ Os Mesmos, admoestada com um cartão amarelo.
Também os atletas receberam troféus individuais. Joel Silva (GD Santander Totta) foi o melhor marcador, com 6 golos, enquanto José Venício (Os Mesmos) foi o guarda-redes menos batido, com apenas 2 golos concedidos.
A Comissão Organizadora deste torneio foi composta por Alfredo Correia, Angelino Saldanha, António Ramos, João Carvalho, Gentil Louro, Pedro Veiga e Francisco Carapinha.